Munchkin – o Card Game

Munchkin é um jogo do qual eu gosto muito. E que faz MUITO sucesso pela galera que joga, sejam eles gamers inveterados ou transeuntes que nunca ouviram falar e, por sorte, dão de cara com o jogo.

Então, segurem-se em seus assentos, é uma longa viagem para falar de Munchkin!

O Munchkin foi criado em 2001 (quase 10 anos e você não ouviu falar!!!) pelo Steve Jackson. Sim, aquele mesmo, autor do Gurps e do Illuminati (não ligue se você não conhecer esse último. Fique por aqui que em breve ele aparece em mais detalhes). E foi um inesperado sucesso. O que achava-se que seria apenas mais um joguinho divertido de humor acabou se tornando o ganha-pão do pessoal. Sim, porque hoje a SJGames deve cerca de 60%+ do seu lucro ao Munchkin!

Mas, afinal, o que é um Munchkin?

O termo Munchkin diz respeito, em jogos de RPG, àquele jogador que “joga para vencer, não importa como”. Tradicionalmente, esse tipo de jogo é para valorizar a narração, interpretação de um personagem (role-playing) e para o grupo agir em conjunto para cumprir um objetivo. Não tem vencedores. Exceto, claro, para o Munchkin.

O que a SJGames fez, então foi criar um RPG…. sem toda aquela parte chata e confusa do RP. Sim, afinal todos sabem que a parte mais divertida É matar os monstros, pegar os seus tesouros mais poderosos e ficar cada vez mais forte. Afinal, só assim você conseguirá matar monstros maiores, pegar tesouros maiores e…. ficar MAIS forte! Acho que deu pra sacar.

A idéia então é brincar com esses conceitos dos jogos com mentalidade Munchkin: os jogadores são “um grupo de personagens” exploradores das masmorras. Mas, ao invés de terem ficha e de interpretarem, eles possuem apenas o Nível (que varia de 1 a 10) e as cartas.

A jogabilidade é toda com base nas cartas. O jogo tem regras muito simples, que envolvem cada jogador, no começo do seu turno “chutar uma porta” (abrir uma carta para todos verem). Se for um monstro, ele deve lutar e vencer (ou fugir, se não conseguir derrotá-lo) e assim, ganhar mais um Nível e os Tesouros do monstro. Mas ele pode acabar encontrando outras cartas, como Classes, Raças, Modificadores de Monstros e Maldições, que podem ajudá-lo ou atrapalhá-lo ao longo do jogo. E, claro, os outros jogadores podem tentar de tudo para atrapalhar os combates, podem fazer ameaças, chantagens e traições. O jogador que alcançar o Nível 10 primeiro, ganha.

O que chama atenção no jogo, além de sua simplicidade, é seu humor. As cartas são belamente ilustradas por John Kovalic, autor da tira DORK TOWER, e que contribui muito para esse aspecto do jogo.

Por causa disso, Munchkin é um jogo em que cada carta puxada trás um sorriso aos lábios, mesmo nos de quem não conhece a referência original para a piada (apesar de que ser um gamer veterano, ajuda nessas horas). São uma série de trocadilhos, piadas visuais e uma pilha de besteiras tão bobas e divertidas que é impossível não rir só lendo as cartas.

Versão Nacional: alguém ai tem esperança que a Devir volte a lançar?

Obviamente, todo o sucesso de Munchkin gerou uma série de spin-offs. O jogo se sustenta muito bem sozinho, mas a editora lançou uma série de expansões para os jogadores sedentos (dizem que 8.4 em cada 9.7 jogadores de Munchkin não se contentam em ter apenas um jogo). Além disso, foram lançadas outras “variantes”, com temas diferentes que não o de fantasia medieval: espacial, espionagem, piratas, super-heróis, e outros…. cada um deles funciona sozinho, mas, claro, pode ser misturado para criar situações ainda mais absurdas e hilárias (eu sou um Clérigo/Cowboy com um laser, chapéu de astronauta, sotaque Espanhol e que fui picado por um chihuahua radioativo).

Apesar disso, vale lembrar, Munchkin é um Card Game NÃO-COLECIONÁVEL. Quer dizer, você não PRECISA ficar comprando expansões, com cartas aleatórias, para montar um baralho. Cada jogo ou expansão que você compra vem sempre com as mesmas cartas, que podem ser adicionadas às que você já tem, ou você pode botar só as que você achar mais legal, ou nem mesmo misturar.

Por ser um jogo fácil de se aprender, gostoso de se jogar, é até surpreendente que tão poucas pessoas tenham tido contato. Claro que ajudaria se a Devir reimprimisse a versão nacional e lançasse algumas expansões. O que? Você nem sabia que o jogo tinha sido traduzido e lançado aqui? Puxa vida, quem diria….

Recentemente, o Munchkin passou por uma reformulada: as regras foram revisadas, levemente modificadas e várias cartas passaram por mudanças pequenas de texto. As expansões de Fantasia, o jogo original, foram então coloridas. Originalmente, essas expansões sairam com uma tonalidade sépia, principalmente para baratear custos. O objetivo da SJGames é, até o começo do ano que vem, ter todas as expansões já com as cores e as novas regras.

Para terminar, vale dizer que o Munchkin tem uma série de itens promocionais que não são cartas: camisetas, marcadores de livro, moedas, cartão de natal. Alguns deles podem ser comprados, outros apenas adquiridos em situações especiais (eventos com suporte dos MIBs, voluntários da SJGames). E a maioria deles, dentro do espírito do Munchkin de acumular bônus, tem um poder especial que pode ser usado em jogo. Geralmente eles são tão bobos quanto as cartas, e igualmente divertidos de se ler. No site oficial tem vários deles, com suas regras e tudo mais.

A todos que quiserem conhecer o Munchkin, garanto que não se arrependerão. Quem quiser também entrar em contato para saber mais sobre os jogos, o que muda em cada expansão, sobre itens promocionais ou apenas para trocar experiência de jogos, fiquem a vontade.

Várias cartas... Quanto mais expansões, mais divertido fica o jogo!

About Igor "Bone" Toscano

Já foi MIB da SJGames, playtester, tradutor, revisor, organizador de eventos locais. Só falta mesmo publicar um jogo.
This entry was posted in RPG and tagged , , , , . Bookmark the permalink.

11 Responses to Munchkin – o Card Game

  1. Bruno says:

    Opa rapaz muito bom, estou louco pra comprar as expansões mas pensando seriamente se é melhor pela W23 ou o eBay.

  2. Eu adoro Munchkin… Já tive discussões de uma noite inteira sobre uma partida com alguns amigos… Sim, pelo espírito do jogo, a discussão rolou noite a dentro e não terminamos, pois cada um queria ser mais munchkin que os outros…

    Sempre que alguém do meu grupo falta à sessão de RPG, deixamos de jogar e vamos pro Munchkin… Diversão garantida.

  3. Realmente é um jogo viciante. Comprei esta ultima reimpressão e é satisfatoria, o frete é barato e a entrega surpreendentemente rapida. Recomendo.

    Fiquei com algumas duvidas quanto a escapar de mais de um monstro! Depois lhe pergunto.

  4. Ivan says:

    Caraca!
    Ficou muito massa!
    Sempre que eu leio de Munchkin, eu lembro de ter sentado uma vez com uns amigos. Agente pos uns hats legais, pegamo o meu Munchkin, fomo numa sala com mesa redonda, acendemos a luz de velas e ficamos la horas jogando . kkkkkkkkkkkkkk

  5. Giulianno says:

    Munchkin \o/
    Um dos melhores jogos já lançados…

  6. Muito boa a publicação ^^
    (acho q podia colocar foto d alguma carta clássica pra qm n conhece ter uma idéia menos vaga do humor)

    pela simplicidade do jogo, eu e uns amigos gostamos de criar ediçoes proprias. Nunca terminamos nenhuma, mas a versao Munchkin Universo UDR nos rendeu boas partidas onde já fui um Travesti Satanista (Super Munchkin) com um feto de ornintorrinco na ponta do pau e um Jonathan Davis no cu (fomos obrigados e reformular os slots pros ítens). Essa Partida terminou com um empate entre dois jogadores após um duro combate contra Jesus Cristo (qndo alguem abre ou compra a carta, eh obrigado a revelá-la e todos os jogadores combatem conjuntamente o Senhor. Se perderem, o jogo termina e todos perdem e ainda tem q doar 10% do salário pra Igreja. Nós n trabalhamos, é claro. Se vencerem, todos passam um nível que pode, inclusive, ser o nível da vitória). Tbm criamos uma regra sobre a AIDS no jogo. Quero levar esse idéia a sério e prodizir uma versão completa e equilibrada da versão, ilustrar e imprimir. Alguém tem interesse em ajudar?

  7. CarOL MaRiNhO says:

    Confesso que nunca ouvi falar desse jogo!!
    Na verdade, ainda estou aprendendo sobre isso..
    Depois dessa “aula” sobre o Munchkin com certeza vou dar um jeito de aprender a jogar, parece ser bem divertido..
    ^^

  8. Pingback: XXI Quero Jogar RPG em BH | MIB 1602 – Fnord!

  9. Pingback: Munchkin em Português: o Retorno! | MIB 1602 – Fnord!

  10. Amigo poderia me ajudar em algumas duvidas? Comprei o jogo base o 1 da galapagos jogos e o seguinte as cartas de raça e classe possui alguns desenho femininos( veio todas com 2 desenho de homen e 1 de mulher), se baixar uma ladra serei do sexo feminino ou vale o meu sexo, no caso masculino? se valer a carta só posso baixar outra raça e classe se for feminino também?

    Quanto a troca de cartas com jogadores, é a vontade?

    • Igor Bone says:

      Como indicado no manual, o sexo do personagem é igual ao do jogador. Você só muda de sexo caso a carta indique claramente isso (como por exemplo a Maldição! Mudança de Sexo). A arte de qualquer carta é meramente ilustrativa e não possui nenhuma valor em jogo.

      O manual também indica que você não pode trocar cartas livremente, apenas Itens (ou seja, cartas que possuem um valor em ouro). Os Itens só podem ser trocados da mesa.

      Durante a fase de Caridade, caso você possua mais de 5 cartas na mão, deve entregar cartas para o(s) jogador(es) de menor Nível. Nesse caso, você pode dar qualquer carta

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s